quinta-feira, 9 de março de 2017

Quase 4 anos depois...



Quanta coisa aconteceu nesses quase 4 anos que não posto aqui.
Manoela fez aulas de dança do ventre, equitação, inglês, pintura, circo e teatro. Essas três últimas atividades são as que ela pratica no momento e ama.
Já está com 8 anos. Teve festas de aniversário do Carrossel, Frozen, Harry Potter e Coroa. Já planeja os temas dos próximos 3 aniversários.
Fez muitos passeios, novos amigos, trocou alguns dentes e até começou a usar aparelho. 
Está no terceiro ano. Adora ler e estudar. Toca Kântele e flauta.
Adora o youtube e até tem um canal lá: Manoela Vicentini.
É uma menina cheia de atitude, generosa, inteligente, comunicativa... a minha grande alegria.






segunda-feira, 4 de março de 2013

Instrução X Exemplo


Quanto tempo que eu não escrevia aqui. Sempre pensava em escrever, mas nunca tinha ideia sobre o que escrever. Hoje, ao deixar a Manoela na escola, “encontrei” o assunto ideal.
Sempre acreditei que a melhor forma de educar um filho é pelo exemplo. Preocupo-me muito com coisas que faço e mesmo assim erro sempre. Mas tem uma coisa que eu acredito que seja muito importante e que eu presto muita atenção nos exemplos que dou: educação no trânsito.
Algumas pessoas até me chamam de exagerada, mas faço questão de sempre atravessar na faixa de pedestres, respeitar semáforos, placas de pare e locais permitidos ou não para estacionar. Manoela já entende bastante sobre o assunto e isso me deixa mais tranquila sobre como ela irá se portar, quando estiver em um passeio com outras pessoas, por exemplo.
Acho fundamental a parceria entre pais e escola na formação das crianças. Acredito que os dois devam se completar. Mas, acredito ainda mais que o papel da escola é o de instrução e não de educar a minha filha. Esse papel é principalmente meu e do pai dela.
A escola dela fica em bairro relativamente afastado. Mais especificamente na rua da escola, o trânsito é quase só de pais. Imagina-se, ou eu imagino pelo menos, que essa rua seria um local adequado para ensinar aos nossos filhos o respeito às leis de trânsito e ao próximo.
Já tinha deixado a Manoela na sala e saindo da escola, aguardava em cima da faixa de pedestres, para atravessar a rua. Chegou uma senhora para deixar os filhos e quase acertou o carro em mim, pois ao invés de estacionar o carro, ela preferiu pará-lo no meio da rua, em cima da faixa. Felizmente eu estava atenta e consegui desviar do carro dela. É claro que essa senhora nem ao menos se desculpou pelo ocorrido. Saiu como se nada tivesse acontecido.
Infelizmente ela não é a única a usar o meio da rua ou a faixa de pedestre em frente à escola como local para estacionar. Aliás, andando pela cidade, parece que em frente às escolas esse comportamento é muito comum. Imaginei o que teria acontecido se minha filha ou qualquer outra criança estivesse ali tentando atravessar a rua.
Pensando sobre o assunto, resolvi conversar na escola sobre uma campanha de educação no trânsito para os alunos. E aí fica a minha dúvida? Adianta a escola ensinar o correto se os pais oferecem exemplos contrários? 

quarta-feira, 10 de outubro de 2012

Recebendo as amigas em casa

Ontem foi um dia bem especial por aqui! As amigas da escola vieram passar a tarde em casa. 6 da manhã Manoela já estava acordada ansiosa porque estava demorando muito para as amigas chegarem. Passamos a manhã arrumando os brinquedos e comprando as coisas que ela queria para o piquenique que planejava fazer.
Faltando alguns minutos para o horário marcado, a pequena estava eufórica. A cada barulho ela pedia para abrir o portão e ver se era alguma amiga.
A primeira amiga chegou e estava muito insegura em ficar sem a mãe. A segunda chegou e correu brincar com a Manoela. Tentamos convencer a primeira amiga a ficar mas ela acabou preferindo ir embora, o que deixou as duas outras melhores amigas tristes. Pouco depois chegou a terceira amiga. Essa, ainda com 2 anos e agora morando em outra cidade, trouxe muita alegria. Veio com a mamãe e nós conversamos muito! Foi muito agradável.
A tarde passou muito depressa. Brincadeiras com tinta, água, terra, jogos, bonecas e o tão esperado piquenique. No fim do dia, a alegria da Manoela era maior que tudo!
Hoje ao acordar, a primeira coisa que perguntou era se as amigas viriam novamente! Que voltem em breve! 

sexta-feira, 28 de setembro de 2012

Leia para uma criança - Coleção de Livros Itaú

Pelo terceiro ano o Itaú está doando livros. Esse ano as obras são: O ratinho, o morango vermelho maduro e o grande urso esfomeado - Poesia na varanda -  e Lino.
Acabei de fazer o pedido dos livros da Manô. Para pedir também, basta fazer o cadastro no site: http://www.itau.com.br/itaucrianca/. Não é necessário ser cliente do banco e o cadastro e o envio são gratuitos  Uma ótima ideia do Itaú para incentivar a leitura! Vale a pena!

terça-feira, 18 de setembro de 2012

Quietinha no casamento???


Aqui em casa evitamos ao máximo que a Manoela participe de eventos que consideramos “de adulto”. Depois de ter ido ao casamento da Tia Amanda e do Tio Luciano quando era bebê (só ficou na cerimônia religiosa e mesmo assim, do lado de fora da Igreja), sábado ela foi ao casamento da Tia Kiki e do Tio Fernando.

A cerimônia foi em Campinas, no restaurante de um hotel. Viajar é sempre uma alegria para a Manoela, então ela estava bem empolgada. Tentei explicar mais ou menos como seria, mostrei o DVD do meu casamento e ela parecia ter entendido bem. Estava preparada para ficar sentada quietinha com a bisavó enquanto eu e o pai participaríamos da cerimônia como padrinhos.

Descemos para a cerimônia nos últimos minutos, pois estávamos fazendo companhia para minha cunhada (a noiva) e sobrinha, que entraria com a mãe. Manoela estava se sentindo uma princesa com seu lindo vestido rodado. Ao avistar a fotógrafa fez poses para fotos. Levei-a para ficar com a bisa e corri para a fila. Poucos segundos depois ela apareceu resmungando dizendo que não iria ficar lá. Resultado: entrou de mãos dadas com a mamãe. Sorte que era casamento de alguém da família e os noivos não se incomodaram.

Durante a cerimônia toda ela e minha sobrinha, que ficou com a gente após a entrada, conversaram, riram e brincaram. Cada hora uma ficava no meu colo e a outra no do meu marido. E assim foi a cerimônia, com muita bagunça, alguns choramingos e o simpático comentário dela: “eu não gosto de casamentos”.

Já na festa, tudo perfeito. A princesa se divertiu muito. Brincou, correu e até dançou! Talvez se ela já fosse acostumada com esse tipo de evento, ela teria se comportado melhor. Talvez... Pois a verdade é que nunca vi minha filha em silêncio por mais de 5 minutos, exceto quando está dormindo!

Mês que vem ela será daminha do casamento da Prima Thais e do Primo Rafael. Está muito feliz. Já ouviu a música da entrada. Ensaiou várias vezes o que vai fazer. Fez prova do vestido. Espero que dê tudo certo. Em todo caso, hoje mesmo conversei com a noiva e achamos mais prudente que logo após sua entrada ela não fique no altar. Melhor ficar com a mamãe... de preferência, no fundo da Igreja ou próximo a uma porta, para saída em caso de “emergência”.




segunda-feira, 10 de setembro de 2012

Concurso Fotos Kinder

A Manoela está participando do Concurso Fotos Kinder. A votação vai até 25 de setembro. Não há limite de votos por pessoa, portanto, quando mais puderem votar, melhor!rs
Para quem quiser e puder votar nela, segue o link:

http://www.fotoskinder.com.br/votacao/99916-manoela-godoy-vicentini

Obrigada!

segunda-feira, 20 de agosto de 2012

Comemorando os 4 anos



Como dia 14 era uma terça-feira, programamos a festa para o sábado dia 18. Comemoramos o dia 14 só entre nós (eu, Manoela e o papai). Ela fez cupcakes e cantamos parabéns. Ela não considerou o dia 14 como o seu aniversário mesmo. Achou um pouco estranho. Onde estava sua festa, seus amigos e seus presentes? E se dia 14 era aniversário dela e no dia 18 “também”, ela faria 5 anos no sábado? Como me divirto com suas conclusões! Como está grande, inteligente e independente a minha menina.

 A cor preferida da Manoela é amarela e ela queria uma festa amarela. Em cidades grandes pode ser fácil conseguir esse tema, mas não aqui. Conversamos com a decoradora e não tinha nenhuma festa amarela. Ela sugeriu então fazer uma festa da Minnie Amarela. Iria confeccionar as roupas amarelas para as bonecas e fazer o cenário amarelo. Manoela adorou a ideia. Confesso que estava com um pouco de receio de fazer uma festa com um tema “inventado”. Em todo caso, fiz os centros de mesa, encomendei as marmitinhas com o tema, fizemos lembrancinhas amarelas e comprei roupa amarela pra família toda.

Finalmente chegou o sábado. Família toda acordada antes das 6 da manhã. Acho que estávamos um “pouco” ansiosos. Algumas horas antes da festa fui ao Buffet levar as lembrancinhas. Que surpresa maravilhosa. O tema Minnie Amarela ficou perfeito. Que decoração linda. Aí foi só alegria. Amigos muito queridos estavam presentes, família quase completa, os amigos queridos da escola, as professoras que ela tanto adora... tudo perfeito.

Depois de muita diversão, chegamos em casa e a pequena ainda tinha energia suficiente para abrir todos os presentes e brincar com alguns deles.

Que Deus permita que possamos celebrar muitos aniversários da minha pequena. Que ela tenha muita saúde, muitos amigos e que seja muito feliz. Parabéns, princesa!





Marmitinhas e Centros de Mesa

Nossa Família
Decoração Minnie Amarela